2 de mai de 2012

SÃO PAULO: ONTEM E HOJE



Um pouco da São Paulo de Ontem
"É São Paulo.........climatericamente uma cidade européia apenas com os inconvenientes das mais bruscas mudanças de temperatura e das teimosias de um renitente nevoeiro, a que se chama aqui a garoa.”

Cerca de três séculos depois de sua fundação........São Paulo não passava de uma calma aldeia colonial.........estendendo-se pouco além dos estreitos limites do Tamanduateí e do Anhangabaú.

 A pequena população de no máximo 20 mil pessoas dormia cedo........já que as ruas não eram iluminadas, e o local era de pouco movimento. Era essa a representação que pairava sobre São Paulo..........uma vila sem graça.........uma cidade de barro........ponto de entroncamento de tropas.......local de partida, não de chegada.

Foi o café, que tirou a pacata cidade de seu sono colonial........ transformando o vilarejo em centro do comércio cafeeiro.........uma "metrópole do café".

Ao lado do desenvolvimento material vinham os sinais de distinção...........definitivamente era hora de criar uma imagem que melhor identificasse a cidade.......então que ta o famoso triângulo central da cidade prepara-se para receber o futuro.

Passou a priorizar edificações que dessem a São Paulo um perfil nitidamente urbano e moderno...........os critérios para a construção de prédios foram padronizados.........separaram-se com maior rigidez as áreas públicas das áreas privadas........a iluminação mudou do azeite para o querosene e para a iluminação elétrica a partir de 1891.

A cidade vivia um processo quase completo de embelezamento.........praças, lojas, passeios e principalmente a construção acelerada de vários palacetes faziam parte do novo cotidiano.

Nesse ambiente chamava a atenção o animado movimento de veículos........o tráfego era tal que em 1873 a municipalidade designou locais específicos para estacionamento.......Pátio do Colégio; Largo de São Gonçalo; Largo São Francisco e Largo da Luz.......essa é a época dos novos bondes movidos a tração animal.

Em 1887 existiam sete linhas com 25 quilômetros de trilhos......319 animais e 43 carros - que transportavam 1,5 milhão de passageiros por ano. A grande novidade do início do século atual eram, no entanto, os primeiros automóveis, que apesar de poucos e muito barulhentos causaram verdadeiros tumultos na cidade.

Nas lojas do Centro, vendia-se de tudo..........charutos importados, destilarias, tecidos ingleses, roupas com corte francês, especiarias do Oriente.

Ávida por luxos europeus, essa nova elite alterava o panorama local com seus novos hábitos.........trocavam-se violões por pianos ingleses, modinhas pela música francesa, o rapé da Bahia pelo charuto manilha ou havana, assim como quitutes caseiros por doces vindos da Europa. 

Essa é a época dos grandes bailes, das confeitarias requintadas e das agitadas casas de espetáculos corno o Teatro Provisório........o Ginásio Dramático.......o Polytheama e, entre outros, o famoso São José.

Em 1911, termina a construção do Teatro Municipal, considerado, a partir de então, o edifício mais importante de São Paulo.......por outro lado a instalação da Pinacoteca (1911) e do Conservatório Dramático (1907) eram sinais de novas vogas artísticas e musicais

Esse novo Centro ampliou os espaços sociais de convivência.....com a vida urbana alteravam-se padrões e inaugurava-se uma nova arte: "o bem vestir".........o Centro da cidade viu crescer, também, novas bibliotecas e livrarias.......e os jornais, acompanharam as mudanças da cidade..........os pequenos jornais, de estrutura simples, cedem lugar à imprensa jornalística e aos almanaques literários, dotados de equipamentos gráficos até então desconhecidos........delineava-se o fenômeno da grande imprensa.

São Paulo de Hoje