7 de out de 2011

PEIXE-BOI NO LITORAL DE ALAGOAS


O Brasil tem o privilégio de possuir em suas águas duas das quatro espécies de peixe-boi...............o peixe-boi marinho e o peixe-boi amazônico.

O peixe-boi marinho pode ser encontrado no Nordeste e Norte do país........no passado, podiam ser encontrados em toda a costa..........hoje, eles aparecem apenas no Amapá, Pará, Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Alagoas.


 A Costa dos Corais......... a maior unidade de conservação marinha do Brasil.........começa em Alagoas, vai até Pernambuco e abrange 11 municípios. O objetivo dessa unidade de conservação é proteger essa região de recife costeira e proteger o manguezal também, visando o peixe-boi marinho.


Alagoas possui um litoral bastante preservado...........com diversos estuários e extensos recifes de coral e grandes bancos de capim-agulha, um dos principais alimentos do peixe-boi.......... condições básicas para a bem sucedida manutenção dos grupos na região.


 Assim, tem sido possível preservar uma grande faixa de recifes de coral, zona constantemente freqüentada pelos peixes-bois, valorizar a pesca artesanal e incentivar o ecoturismo na região.


Com as condições favoráveis de habitat e proteção, o litoral de Alagoas........o município de Paripueira.......foi escolhido para realizar a primeira reintrodução de peixes-bois marinhos no Brasil.


No povoado de Tatuamunha, pertencente ao município de Porto de Pedras, encontra-se um núcleo de proteção e reintrodução do peixe-boi ao seu ambiente natural........no rio Tatuamunha estão soltos, marcados por rádios transmissores, cinco peixes-boi: Aiara, Arani, Poti, Luna e o mais velho deles, com 12 anos, o Aldo.

A Associação dos Ribeirinhos Amigos do Meio Ambiente, desenvolve um projeto de preservação, conscientização e geração de emprego para a comunidade local.......um  dos seus pontos fortes é a visita ao santuário do peixe-boi.

O pessoal da associação leva o turista por uma trilha ecológica no meio do mangue........... passando por lindas paisagens e pontes rústicas de madeira, até o porto improvisado, onde seguem de barco (sem motor) pelo rio Tatuamunha, até localizar os peixes-boi.........o passeio.......incluindo a trilha........dura aproximadamente duas horas. Na volta a Associação e o artesanato feito de palha, além de souvernirs do personagem principal.


O peixe-boi é um mamífero herbívoro aquático que alcança 4,5 m de comprimento e chega a 500 Kg........ passa a maior parte do seu tempo no mar e vem aos rios, estuários para tomar água doce e procriar.........seu alimento preferido é o capim agulha, encontrado em abundância nos mangues.

O peixe-boi dificilmente se comporta de forma agressiva entre si e vivem quase sempre solitários.........o único relacionamento que se mantém firme por algum tempo na espécie é o que existe entre mãe e filhote.......que dura dois anos. 

Apesar de parecerem tão sós, os peixes-bois em cativeiro..........podem brincar entre si, principalmente usando a boca e o focinho, dando "beijos" ou apenas roçando um no outro, rolando o corpo ou dando abraços com as nadadeiras peitorais.

Vale a pena conferir esse passeio.......caminhar pelo mangue, passear de barco pelas águas calmas do rio, admirar esse incrível animal e contribuir com o projeto que envolve e sustenta famílias ribeirinhas, desenvolvendo e preservando esse magnífico ecossistema.