7 de set de 2010

OLINDA

Olinda é uma cidade linda, parece que a gente volta no tempo quando esta lá. Tem uma população de 367.902 habitantes, sendo 8.447,81 pessoas por quilômetro quadrado. Possui uma área urbanizada de 36,73 km², correspondente a 98% do município, o que faz dela uma cidade eminentemente urbana. Conta-se que o nome Olinda foi dado a partir de uma frase dita por Duarte Coelho: “Ó linda situação para se construir uma vila”, em 1537, já estava elevado à categoria de vila. Em 1631, os holandeses incendeiam Olinda, após retirar os materiais nobres das edificações para construir suas casas no Recife, depois que os holandeses foram expulsos iniciou-se a lenta reconstrução da Vila de Olinda. A cidade tem um traçado irregular, de influência medieval, adaptando-se de forma orgânica às curvas do terreno e sendo influenciada pela arquitetura religiosa. Entre as construções existentes atualmente, se destacam a Catedral de Olinda, o Mosteiro de São Bento, o Convento de São Francisco, com a Igreja de Nossa Senhora das Neves, e a Igreja de Nossa Senhora do Carmo, entre outras. A arquitetura civil, ao contrário da religiosa, é simples perto da de outras cidades brasileiras da época. Recebeu influência da arquitetura portuguesa, como construções com sacada em pedra ou madeira, fachadas contíguas e grandes quintais, adaptada ao clima tropical do local. Quase um terço da área total do município é tombado pelo patrimônio histórico. A preservação começou na década de 1930, e a partir daí foram promovidas várias ações no sentido de preservar todo o patrimônio histórico, cultural e arquitetônico do município. O sítio foi declarado, em 1980, Monumento Nacional, pelo Congresso Nacional, e, em 1982, reconhecido como patrimônio mundial pela UNESCO. Olinda se despede da MIMO A Mostra Internacional de Música em Olinda (MIMO) nasceu em Olinda, que empresta suas igrejas, monumentos históricos e preservados, para concertos memoráveis. Ambiente ideal para a música instrumental, que ajuda a traçar para o festival um perfil singular de promover o encontro entre o erudito, o tradicional e o popular. Inteiramente gratuita, a Mostra recebeu este ano cerca de 500 músicos em 39 concertos . .